Agrária lança relatório sobre suas práticas sustentáveis

28/06/2021

Para encerrar o mês de junho, dedicado ao Meio Ambiente, a Agrária lança a primeira edição de seu Relatório de Sustentabilidade. O documento está disponível no site da Cooperativa (agraria.com.br), e reúne uma série de práticas adotadas com o objetivo de conduzir  suas atividades de forma economicamente viável, preservando os recursos naturais, promovendo comportamentos anticorrupção e colaborando para o desenvolvimento local.

Essas premissas pautam o trabalho da Cooperativa desde sua fundação, há 70 anos. Entretanto, os sucessivos desafios impostos pelo cenário mundial, a exemplo da pandemia de Covid-19, aumentaram a relevância desses procedimentos.

Em 2020, a Agrária tornou-se signatária do Pacto Global da ONU, inciativa que estimula organizações a implantarem práticas que resultem em um mundo melhor. “Sabemos que o agronegócio tem um papel fundamental na economia, por isso consideramos tão importante a criação e a manutenção de um ambiente sustentável, que garanta a perenidade dos negócios”, afirma Jorge Karl, Diretor-Presidente da Cooperativa.

Nas áreas administrativas e industriais o foco das ações está voltado para o aperfeiçoamento de processos, visando o uso consciente de recursos naturais e financeiros. Separação e destinação correta do lixo; diminuição do consumo e reaproveitamento de água; utilização de resíduos e outras fontes renováveis para produção de energia; uso de coprodutos da indústria alimentícia em outras unidades de negócio; e monitoramento das emissões de dióxido de carbono são alguns dos mecanismos adotados. “A sustentabilidade não pode ser vista como uma demanda do mercado ou como uma meta para nosso negócio. Em uma empresa como Agrária, as práticas sustentáveis se consolidam ao próprio negócio e são o cerne do seu desenvolvimento”, avalia Cauê Cainá Mohler dos Santos, coordenador industrial da Agrária Malte.

Além disso, o investimento em programas que assegurem a saúde, a segurança e o bem-estar dos colaboradores também possui relevância nos planejamentos da Cooperativa.

 

A sustentabilidade começa no campo

As sementes plantadas pelos cooperados servem como impulso para fortalecer o ambiente sustentável da Agrária. A Cooperativa empenha-se na implantação de inovações e novas tecnologias através dos trabalhos da FAPA (Fundação Agrária de Pesquisa Agropecuária). A pesquisa de cultivares que proporcionem altas produtividades, por exemplo, garante o melhor aproveitamento das áreas e preservando a mata nativa. Já o emprego das técnicas corretas de manejo é essencial para a conservação do solo.

Destaque ainda para o PAGR (Programa Agrária de Gestão Rural). Em vigor desde 2017, o programa contempla metodologias de gestão voltadas para o campo, orientando os produtores sobre questões trabalhistas, ambientais e de segurança alimentar.

O PAGR divide as fazendas em cinco níveis. A cada inclusão de um novo conjunto de procedimentos a propriedade evolui dentro da categorização do programa. “O PAGR traduz de forma simplificada a adequação da propriedade rural às normas vigentes. Podemos resumir seus aspectos positivos em ganho de tempo e eficiência no serviço”, opina o cooperado Bruno Reinhofer.

O cooperado Igor Klein aderiu ao PAGR em 2019. Ele comenta que as adequações propostas mudaram a dinâmica de suas atividades. “O programa tornou o gerenciamento da propriedade mais fácil, menos custoso e evitando desperdícios, o que tem facilitado nossas tomadas de decisão. Hoje, não conseguimos enxergar nossa rotina sem as diretrizes do PAGR”, diz.

Esse cuidado com toda cadeia produtiva se reverte em benefícios para a comunidade. A Cooperativa é mantenedora do Colégio Imperatriz Dona Leopoldina, do Hospital Semmelweis e da Fundação Cultural Suábio-Brasileira, essa última referência mundial na difusão da história e das tradições dos suábios, etnia de origem germânica. “O envolvimento da Agrária com a comunidade está presente desde sua fundação. O desenvolvimento social, além de ser um dos pontos do tripé que dá origem à sustentabilidade, também é um princípio do cooperativismo. Isso explica porque ano a ano nossos cooperados mantêm os investimentos nas esferas de saúde, educação e cultura”, explica Viviane Schüssler, Gerente Agrícola e Social da Agrária.  

Além do site da Cooperativa Agrária, o relatório também está disponível para leitura na plataforma oficial do Pacto Global da ONU (https://www.unglobalcompact.org/what-is-gc/participants). 



Compartilhe esta publicação

Portal da Privacidade Desenvolvido por BRSIS
© 2018 - Agraria | Todos os direitos reservados.